Dou um dia de princesa para mulheres da cracolândia

Maquiagem, cabelo, unha... Eu e outras voluntárias organizamos uma tenda-salão no meio da cidade do crack

Reportagem: Letícia Gerola

Na primeira edição do evento, mais de 100 mulheres foram atendidas e outras 150 em situação de rua receberam um kit | <i>Crédito: Olivia Tesser/Redação Sou Mais Eu
Na primeira edição do evento, mais de 100 mulheres foram atendidas e outras 150 em situação de rua receberam um kit | Crédito: Olivia Tesser/Redação Sou Mais Eu

Quando você conhece pessoas que tem o mesmo perfil de querer ajudar e fazer as coisas acontecerem, é simples assim: iniciativas como o mutirão de beleza na cracolândia acontecem! Sou jornalista e conheci a região do crack ano passado. Estava produzindo uma matéria e, nesse processo, conheci a Carmen Lopes. A moça é uma das assistentes sociais do programa Braços Abertos, programa da prefeitura de São Paulo que oferece tratamento médico e assistência psicológica aos usuários de drogas que transitam por lá. Ela foi personagem fundamental para que os mutirões de beleza começassem a acontecer: foi a ponte entre eu e os demais voluntários e a prefeitura, que passou a apoiar o evento. O caminho ainda reservava voluntárias que deram o ar da graça para embelezar mulheres com a autoestima degradada!

Elas pediam brincos, esmaltes e até absorventes

Nunca tinha pensado na situação das mulheres que vivem na cracolândia. Conhecer a realidade delas foi chocante, descobri o quão doloroso é estar numa situação tão desumana. Primeiro porque elas menstruam todo mês, já começa por aí! Sem falar no julgamento das pessoas... Se elas engravidam, o filho fica com elas, nada do pai assumir. Ser mulher é uma tarefa dura, mas lá parece que é ainda mais árduo.

Durante a produção da reportagem que me fez visitar a região, percebi que mesmo com o vício, elas queriam andar de unha pintada, pediam meu brinco e até absorventes. São mulheres vaidosas apesar de tudo. E elas têm sua beleza e suas necessidades! A Carmen, assistente social, me contou que vira e mexe rolava uma arrecadação de absorventes para distribuir entre as moças. A ideia parecia legal, mas  queríamos mais: eu e a Carmen tivemos a ideia de bolar um mutirão de beleza durante a arrecadação. Se rolasse, iria além dos absorventes como doação, conseguiríamos vários outros itens de higiene pessoal e beleza que são muito importantes.

Com fofoca, bate papo e selfies: montamos um salão de verdade!

O evento aconteceria na tenda  fixa do programa Braços Abertos, que fica no centro de São Paulo, um espaço  frequentado pelas usuárias. Com o apoio da Carmen e da Olivia Tesser, uma das voluntárias fundamentais na organização do evento que é também fotógrafa e seria responsável pelas mais lindas fotos desse dia, disparei mensagens para todo lado atrás de profissionais voluntários para maquiar, esmaltar e arrumar o cabelo das mulheres. Entrei em contato com a marca de maquiagens Mary Kay, que também topou ajudar. Assim nasceu nossa primeira edição da Semana da Diversidade da Beleza, em  novembro de 2016.

As usuárias tornaram-se divas!

O dia do mutirão foi lindo! Foi a primeira vez que essas mulheres tiveram realmente contato com pessoas que enxergavam além das drogas. Poucas pessoas interagiam com elas. É muito comum que pessoas passem pela região para deixar doações ou comprar drogas e só. O tenda do programa Braços Abertos -  é um local onde os usuários podem tomar banho, lavar roupa, assistir TV, entre outras atividades. Era bem simples participar do mutirão: enquanto esperavam o atendimento do programa, que acontece via emissão de senha, tinham um dia de princesa. Faziam unha, cabelo, escolhiam uma bijuteria e recebiam absorventes. Teve de tudo: bate papo sobre cores de esmalte, tons de batom, selfies com os voluntários... Enfim, nesse dia elas foram tratadas como mulheres, não apenas como pessoas que precisam de ajuda. Foi um momento em que elas não se drogaram e deram risada. Isso, pra nós, já foi suficiente! Me lembro de uma mãe que não era usuária, estava na cracolândia procurando o filho que tinha tido uma recaída. Ela parou na tenda e fez cabelo, maquiagem, escolheu um brinco e desabafou sobre a dura situação da família... Claro que não resolvemos todos seus problemas, mas com certeza a ajudamos a sair dali mais forte. 

O próximo mutirão vai ser maior

Na primeira edição do evento, mais de 100 mulheres foram atendidas e outras 150 em situação de rua receberam um kit com batom, absorvente e um par de brincos. Nessa edição, que começou dia 16 e vai até 21 de janeiro de 2017, acredito que esse número vá triplicar! Temos uma lista imensa de voluntários e mais de dez postos de coleta das doações, que não param de chegar. Tenho recebido depósitos também, que serão revertidos em absorventes. Dessa vez, varias empresas toparam participar! Vai ser um mutirão maior do que o anterior, para atender ainda mais mulheres. Além de melhorar o dia delas e resgatar sua vaidade, o mutirão quer mudar o olhar das pessoas sobre essa usuária. Ela tem sua beleza, tem sua vaidade e tem seus desejos - ela não é diferente de nós, só está passando por um momento difícil.

Gleyma Lima, 30 anos, jornalista, São Paulo, SP 

DA REDAÇÃO

A II edição da Semana da Diversidade da Beleza desse ano vai até o dia 21 de janeiro. Confira os pontos de coleta de doações:

A/C - Gleyma Lima - ZONA OESTE - SP
informações: 11-9911-899-21 ou inbox

A/C Carmen Lopes- CENTRO (MARECHAL DEODORO) - SP
Informações: 11-97279-3296 ou inbox

A/C Olivia Tesser - SANTO ANDRE (ABC PAULISTA)
Informações 11-98740-5139 ou inbox

A/C - Mylena Garbin - IPIRANGA (ALTO DO IPIRANGA) - SP
Informações - 11 - 95861-47-71 ou inbox

A/C Renata Hilario - ZONA LESTE - SP
Informações - 11-98182 -2308 ou inbox

A/C Raquel de Souza - IPIRANGA/MOOCA - SP
Informações - 11-99649-6532 ou inbox

A/C Dani Pimenta - CENTRO (SANTA CECILIA) - SP
Informações por inbox

A/C Fernanda Souza - INTERLAGOS
Informações - 11-5524-5500 ou inbox

A/C Mércia Gasparetti - BUTANTÃ - SP
Informações - 11-96697-2295 ou inbox

17/01/2017 - 16:24

Conecte-se

Revista Sou mais Eu