"A Charlote bota um ovo dentro do outro"

Um deles é 3 vezes maior do que o normal. A coitada só falta explodir de tanto esforço!

Sou Mais Eu Digital

JAIR ALVES VIEIRA | <i>Crédito: Arquivo Pessoal
JAIR ALVES VIEIRA | Crédito: Arquivo Pessoal
Faz 67 anos que meu hobby é criar galinhas. Já vi de tudo, até galinha lésbica – ela cantava como galo, cruzava com as colegas... Mas nada me impressionou como um troço que vem acontecendo no galinheiro da chácara onde vivo com a minha mulher. Era 2 de abril deste ano. Ao conferir a primeira botada das minhas sete galinhas da raça americana rodhia, vi um ovo de 17 cm de altura e 225 g – o normal mede 6 cm e pesa 50 g! 

Fiquei olhando a casca branquinha, frágil e enrugada e decidi montar tocaia no dia seguinte pra descobrir quem era a autora. Fiquei lá, observando desde cedinho, quando, de repente, uma galinha começou a fazer tanta força que parecia que ia explodir.  Tadinha, se abriu toda para botar...

Peguei o ovo, corri pra casa e chamei minha mulher para abrirmos juntos. Quebrei a casca num prato. Saiu uma clara, uma gema grandona... E outro ovo – de casca vermelha e com tamanho normal. Minha esposa usou o ovo para fazer uma farofa. O gosto é o mesmo. 

Decidi batizar a galinha dos ovos gigantes com um nome digno de princesa: Charlote. Até agora, todos os nove ovos que ela botou eram duplos e gigantes. Guardo três deles e já sei que deve vir mais por aí, pois a danada está fazendo ninho. 

Só saberei o porquê disso quando Charlote morrer!

Os pesquisadores da Universidade Federal do Norte Fluminense (RJ) nunca tinham visto um caso desses. Pra entender melhor, seria necessário estudar o sistema reprodutor da Charlote e aí só sacrificando. Nem pensar! Quando ela morrer de causas naturais, eu investigo. E, até lá, vou continuar oferecendo uma vida de princesa para ela. - JAIR ALVES VIEIRA, 79 anos, artista plástico, Atafona, RJ

Por que o ovo dela sai assim?

Ismar Araújo de Moraes, professor de fisiologia veterinária da Universidade Federal Fluminense, explica: “O tempo total para que um ovo fique pronto dentro da galinha é de 24 horas. Cerca de 30 minutos após botar esse ovo, a galinha ovula uma nova gema que reiniciará todo o processo.”  Segundo Moraes, se dentro desse intervalo o ovo ficar preso no oviduto (aparelho reprodutor da galinha), um ovo pode acabar envolvendo o outro. 

17/06/2015 - 09:00

Conecte-se

Revista Sou mais Eu