"Me casei com apenas R$ 8 mil"

Kátia fechou um pacote com buffet, dia da noiva, fotógrafo, DJ, espaço, vestido, terno e cerimonial para 150 convidados, e economizou 75%

Texto: Gabriela Bernardes

Kátia Aparecida e Carlos Eduardo | <i>Crédito: Arquivo pessoal
Kátia Aparecida e Carlos Eduardo | Crédito: Arquivo pessoal
Desde pequena, eu sonhava com o dia em que usaria um vestido de noiva lindo e dissesse “sim” ao meu grande amor no altar. Meu sonho começou a virar realidade em 2013, quando conheci o Carlos Eduardo na loja de móveis em que trabalhávamos. Nossa ligação foi tão forte que, após poucos encontros, já começamos a namorar! Com um ano e meio de relacionamento, decidimos planejar nosso tão desejado casamento. Fomos, empolgados, a uma assessoria de casamento aqui na cidade para solicitar um orçamento do bufê e de um local para a cerimônia – o resto faríamos à parte. Mas, quando a atendente nos passou uma cotação de R$ 8 mil, quase caímos pra trás! O valor não incluía vestido, DJ, dia da noiva e os demais serviços. Estava fora de cogitação! Tivemos de desistir do nosso casório. Mas não seria por muito tempo...  

O pacote incluía até o vestido da minha mãe e o da daminha Determinado, o Carlos tentava achar outra forma para nos casarmos, como parcelar em milhões de vezes, mas eu não queria dar um passo maior do que a perna e ficar no aperto depois. Já estava quase conformada com aquela decepção quando vi no Facebook um post sobre um grupo de profissionais que realizava casamentos com valores bem abaixo do mercado, pois reuniam diversos especialistas que trabalhavam em conjunto. Na hora, peguei o número da Cooperativa Quero Casar Baratinho e liguei. A Ingrid, dona do negócio, foi extremamente atenciosa. “Dá um pulo aqui na loja que nós vamos realizar o seu sonho rapidinho!”, ela disse. 

Ansiosa, na semana seguinte fui à loja com minha mãe, mas sem avisar o Carlos, pois primeiro queria ver se daria certo. A dona me explicou como funcionava: eu escolhia os serviços que gostaria e ela faria o orçamento. Tinha pacotes para todos os bolsos mesmo: o mais barato custava R$ 1 mil e o mais caro saía por R$ 15 mil.

Escolhi o intermediário, de R$ 8 mil, com direito a 150 convidados, aluguel do vestido da noiva e da daminha de honra, o terno do noivo, um vestido para minha mãe, bufê, torta, bolo, salgados, batata frita, caldo verde com torrada, docinhos e bombons, dia da noiva com direito a penteado, maquiagem e unhas, fotógrafo, DJ, o espaço e o cerimonial. Uau! Era um pacote com tudo que eu sempre quis por um preço pra lá de justo! 

Voltei para casa cheia de planos, pronta pra contar tudo ao Carlos. Ele ficou muito animado. Aí, fomos até a cooperativa pra bater o martelo. Depois de assinar o contrato, o próximo passo foi escolher o vestido, lá na loja deles. Me apaixonei pelo primeiro que vi: um tomara que caia branco cheio de babados. Na degustação, escolhi o bolo, a torta, os salgados e os docinhos. Tudo era delicioso! 

O casamento levou apenas três meses para acontecer!
O restante dos preparativos ficou aos cuidados da cooperativa. O mais legal é que tudo só levou três meses para acontecer. Fui à loja pela primeira vez em agosto e me casei no dia 14 de novembro! No dia do casório, eu estava tão nervosa...  Cheguei às 14 h no salão para fazer o penteado, a maquiagem e as unhas e depois vestir o lindo vestido de noiva que escolhi. Estava tão ansiosa que parecia que as horas não passavam... Assim que fiquei pronta, às 20 h, meu pai me levou até o local da cerimônia, um chalé grande e bonito, com salão e piscina.

O cerimonial começou e me emocionei ao ver toda minha família ali reunida e feliz. Me senti num conto de fadas ao pisar naquele longo tapete vermelho acompanhada dos meus pais. Aí, finalmente disse o tão esperado “sim” diante 
do pastor e tive a certeza de que aquele momento era o mais feliz da minha vida! 

Depois de tanta emoção, a hora da festa foi pura diversão: o DJ animava os convidados na pista de dança cheia de luzes, a comida estava deliciosa e a decoração era simples, mas muito bonita. Todos os convidados elogiaram a produção! 

Quando essa noite inesquecível chegou ao fim, agradeci a Deus por ter me proporcionado um momento de tanta felicidade e exatamente do jeitinho que sempre sonhei. E o melhor: sem gastar muito nem ficar endividada! - KÁTIA APARECIDA GONÇALVES BRECCIAROLE, 29 anos, vendedora, Serra, ES

16/05/2016 - 09:00

Conecte-se

Revista Sou mais Eu