"Lucro R$ 6 mil por mês com a receita perfeita de macaron"

Esse doce é um mimo em festas chiques, mas precisa ser bem feito. Se fica muito açucarado ou com a textura errada, você não conquista clientes top!

Reportagem: Christiane Oliveira / Fotos: Rogério Pallatta

DÉBORA VIEIRA | <i>Crédito: ROGÉRIO PALLATTA
DÉBORA VIEIRA | Crédito: ROGÉRIO PALLATTA
Tem horas que a gente não tem sorte no jogo nem no amor. Em 2010, meses depois de terminar uma parceria de negócio que iria me garantir independência financeira, eu e meu esposo nos separamos. De repente, fiquei sem marido e sem dinheiro. Ao mesmo tempo, tinha uma casa para sustentar, contas a pagar e três crianças para alimentar. Mas, se é verdade que há males que vêm para o bem, foi graças a esse momento difícil que estou numa condição tão boa hoje. Dei a volta por cima graças a um docinho delicado chamado macaron e agora lucro R$ 6 mil por mês! 

A massa é o segredo do doce. Aprendi direitinho! 

Eu já fazia macarons quando a vida puxou meu tapete. Na primeira vez que provei o doce, um bolinho arredondado, me apaixonei. Ele tinha uma textura crocante por fora e macia por dentro. Era doce, mas nada exagerado. Achei incrível! Em 2008, quando reencontrei uma amiga confeiteira, começamos um negócio juntas. Eu porque queria ter meu próprio negócio e ser independente e ela porque precisava de emprego. Aí, compramos um forno elétrico, uma batedeira, tapetes de silicone, fôrmas e outros utensílios de cozinha. Eu entrei com o capital e ela com o conhecimento na cozinha.

No começo, deu tudo muito certo. Tinha feito uma pesquisa e descoberto que macarons faziam muito sucesso em festas de aniversário e casamentos sofisticados, mas poucas pessoas dominavam a receita. A maioria dos macarons que eu via por aí era doce demais e tinha consistência de suspiro. Quem conhecia o doce tradicional e estava disposto a pagar por ele não compraria um produto com essa qualidade. 

Só que, em 2010, minha amiga decidiu trabalhar em outro lugar e me vi sem uma confeiteira. Para dar conta de um pedido, tive que aprender a fazer a massa na marra. Já tinha observado muito o preparo, mas nunca tinha feito. Me dediquei muito e, em uma semana, acertei o ponto e assumi o negócio sozinha. O problema é que, nessa época, me divorciei e me desestabilizei. Sem pensão, as contas começaram a acumular e quase enlouqueci. 

Em maio daquele ano, decidi que precisava atrair mais clientes e passei a postar fotos dos meus macarons na fanpage da minha marca, a Pâtisserie Macaron & Cia. As curtidas e compartilhamentos cresceram, até que recebi meu primeiro pedido de 100 macarons para uma festa infantil. Cobrei 50% do valor no ato do pedido e os outros 50% na entrega para custear os ingredientes. Vendi por R$ 150 e gastei R$ 50 para fazer. Foi um sucesso! 

Aumentei o cardápio e passei a decorar o doce 

O bom de trabalhar com festa infantil é que, se seu produto é bom, uma mãe sempre indica pra outra. Aos poucos, o boca a boca fez meu negócio bombar. No começo, vendia o cento por R$ 150 e tinha os sabores de frutas vermelhas, pistache, maracujá, coco, café, chocolate e brigadeiro. Com o aumento das vendas, expandi o cardápio. Hoje, também faço de limão, limão-siciliano, doce de leite e baunilha. O que mais sai é o de frutas vermelhas. E, como aprendi a montar espetinhos e torres de macarons, coisas que os clientes pedem, passei a cobrar R$ 250 no cento.

Outra coisa que me ajudou foi testar colorações novas na massa e decorações diferentes. As pessoas sempre querem macarons coloridos. Uma vez, uma mãe pediu o doce com pérolas para um aniversário com o tema da animação A Pequena Sereia. Além desses, já fiz doces no palito, em formato de frutas, comidas... Pelos decorados, cobro R$ 330 no cento. Já as torres com 50 macarrons custam R$ 180. 

Com todas essas mudanças e muita determinação, sextupliquei minhas vendas. Se vendia 500 macarons por mês quando trabalhava com uma sócia, sozinha passei a vender de 3 mil a 4 mil por mês!

Vendo seis vezes mais e ganhei independência! 

Viro muitas madrugadas para entregar o produto fresco, mas vale a pena. Meu faturamento mensal é de quase R$ 10 mil, o que me rende R$ 6 mil de lucro! 

Agora quero um espaço maior para trabalhar e alguém para me ajudar a dar conta do recado. Nesses cinco anos como confeiteira, conquistei minha independência, comprei um carro, levei meus filhos para viajar e dou a eles um bom padrão de vida. Quando a gente quer, é possível transformar uma situação ruim numa história de sucesso! - DÉBORA VIEIRA, 38 anos, confeiteira, São Paulo, SP

Como acertar na massa

• FORNO ELÉTRICO
Invista num forno elétrico no qual você consiga controlar a temperatura e evitar queimar a massa, que é chata. Os valores vão de R$ 200 até R$ 5 mil. 

• DOÇURA E CONSISTÊNCIA
Como a massa já é doce, prefira recheá-la com chocolate meio amargo e frutas cítricas. Evite deixar a massa mole demais, porque ela pode esparramar na fôrma e não crescer, ou muito dura, que resulta em consistência de suspiro. 

• SEM DESCANSO E UMIDADE
Não deixe a massa descansar. Bata tudo e leve para o forno depressa para não perder o ponto. O macaron também é inimigo de umidade. Seque as mãos antes de manuseá-lo e guarde-o em ambientes secos, longe do fogão e do vapor.


Aprenda a fazer meu macaron com duas opções de recheio!

*Rende: 100 macarrons

A MASSA

Ingredientes
✓ 300 g de açúcar refinado
✓ 120 g de água
✓ 220 g de clara
✓ 250 g de farinha de amêndoa, castanha-do-pará ou de castanha de caju
✓ 250 g de açúcar impalpável, vendido em lojas de confeitaria
✓ Corante

Modo de preparo
Misture o açúcar refinado e a água numa panela e leve ao fogo sem mexer até formar uma calda em ponto de fi o. Enquanto isso, bata as claras na batedeira até o ponto de neve. Acrescente a calda quente aos poucos e bata até esfriar. Misture o corante na quantidade desejada com uma colher. Incorpore a farinha e o açúcar impalpável e bata bem rápido por 1 minuto até obter uma massa de bolo um pouco mais grossa. Coloque a massa dentro de um saco de confeitar o mais depressa possível, para ela não descansar. Forre uma fôrma de alumínio com um tapete de silicone ou papel manteiga e faça bolinhas de 3 cm de diâmetro. Asse no forno elétrico a 112 ºC por 20 minutos.

RECHEIOS: CHOCOLATE E LIMÃO

Ingredientes
✓ 500 g de chocolate ao leite ou meio amargo em barra
✓ 250 g de creme de leite de caixinha (sem soro) 

OU

✓ 500 g de chocolate branco
✓ 150 g de creme de leite de caixinha (sem soro)
✓ Raspas e suco de 1 limão

Modo de preparo
Em ambos os casos, derreta o chocolate em banho-maria ou no micro-ondas. Acrescente o creme de leite e mexa até obter uma mistura homogênea. No recheio de limão, acrescente o suco e as raspas e misture. Coloque num saco de confeitar e reserve.

A MONTAGEM

Espere a massa assada esfriar durante 10 minutos. Recheie uma parte e cubra com outra. Está pronto. Incremente com pérolas comestíveis, coloque num palito ou faça uma torre!






















25/11/2015 - 09:30

Conecte-se

Revista Sou mais Eu