Sou apaixonada por espartilhos

Faço acompanhamento médico para usar o corselete

Reportagem: Kátia Kazedani (com colaboração de Carolina Almeida)

Tive formigamento nas pernas quando me apertei demais. Mas isso compensa | <i>Crédito: Redação Sou Mais Eu
Tive formigamento nas pernas quando me apertei demais. Mas isso compensa | Crédito: Redação Sou Mais Eu

Desde 2002 eu admirava os espartilhos, também chamados de corseletes, da estilista Madame Sher. Ela usa a peça até por cima das roupas. Eu achava lindo, mas não tinha coragem de usar - na minha cabeça, minhas gordurinhas ficariam em evidência. Até que, em agosto do ano passado, resolvi experimentar. Ah, queria só ver como era.

Tenho uma coleção de espartilhos 

Comprei um modelo chamado waist cinch. Na tradução literal, significa cinturão. É um daqueles espartilhos com fitas que se ajustam nas costas. Quanto mais puxo as fitas, mais apertado fica o corset. Antes de usá-lo, porém, tive que procurar um especialista para ter certeza que não tinha nenhum problema de circulação.

Aprovada na avaliação médica, tive de me acostumar com o aperto. No começo, ficava apenas quatro horas com ele. Mas no final do primeiro mês já dormia com o acessório. Estava determinada a remodelar meu corpo.

Não dá pra dizer que é a melhor sensação do mundo. O espartilho aperta a barriga e a cintura, mas para dormir eu o deixo um pouco mais solto. Precisei ter força de vontade para suportar a dor, porque a pressão é grande. Não à toa: ele modela a cintura e pode até mudar a posição dos órgãos internos.

Durante o primeiro ano, fiz uso do corset por um período de 8 a 12 horas por dia, e atualmente faço manutenção da minha cintura com uma espécie de corset elástico (elastique) desenvolvida pela equipe da Madame Sher - a diferença entre o espartilho tradicional e o elástico é que o elastique apenas modela tecido adiposo, e não costelas como o corset.

Tenho muitos modelos diferentes (aproximadamente uns 10) e até visto um deles para sair à noite. Faço sucesso. Dos 79 cm iniciais de cintura, agora estou com 63 cm sem o espartilho. Com o acessório chego aos 58 cm. Estou muito satisfeita com os resultados e por ter alcançado minha meta!

Priscila Magossi, 33 anos, jornalista, São Paulo, SP 



18/07/2017 - 01:00

Conecte-se

Revista Sou mais Eu