Estou fazendo uma vaquinha para meu filho nascer em casa

Já conseguimos arrecadar R$ 5 220 mil para a chegada do nosso Reiki

Reportagem: Caroline Cabral

Gabi, Leo e Reiki | <i>Crédito: Isabela Baptista
Gabi, Leo e Reiki | Crédito: Isabela Baptista

Descobri que seria mãe há 36 semanas. Difícil traduzir o que senti quando deu positivo no teste de farmácia que o Leo, meu marido, comprou pra mim. Ele ficou radiante. E eu, que nem havia planejado esse filho, imediatamente o desejei com todas as minhas forças. Nosso pequeno Reiki nem chegou e já nos fez mais felizes e completos. Nosso agradecimento começará já na hora do parto: ele vai nascer em casa, na hora que estiver pronto. Para conseguir dar essa honra ao nosso pequeno tivemos que recorrer a uma vaquinha online e estamos quase lá. Venha, Reiki, você vai poder nascer no nosso lar!

Nosso pequeno Reiki vai nascer em casa graças a uma vaquinha online!

Me senti poderosa por escolher como será meu parto

Durante o processo da gravidez comecei a me informar sobre os tipos de parto. Não só a cesárea e o normal, mas aqueles feitos em casa, chamados partos domiciliares humanizados. Desde que o mundo é mundo as pessoas nascem em casa, certo? Não vi motivos para que o primeiro contato do Reiki com a gente fosse em uma sala fria e sem acolhimento, como é um quarto de hospital. Conversei com o Leo e, juntos, decidimos que a chegada dele seria uma prévia do que desejamos para sua existência: cheia de amor, carinho e aconchego. O melhor cenário para que ele se sinta assim é o nosso lar, construído com muito afeto.

Fiz o pré-natal e tudo estava nos conformes. Então busquei indicações de enfermeiras obstétricas que pudessem me atender em casa em agosto, mês previsto para seu nascimento. Me senti poderosa por escolher quem vai estar presente nesse momento tão íntimo. Selecionei apenas pessoas que me deixam confortável e realmente me senti dona do parto. Como esse procedimento custa caro, resolvemos pedir ajuda aos amigos para pagar a conta. Montamos um financiamento colaborativo online!

Oferecemos até animação de festa infantil em troca de doações

Dar à luz em casa de maneira humanizada custa entre R$ 5 mil e R$ 11 mil. Pagaremos cerca de R$ 6 mil, fora as consultas prévias. Por isso mobilizamos nossa rede de amigos para ajudar a custear esse sonho. Acreditamos no poder desse círculo social, e tínhamos razão: já atingimos 79% da meta inicial! Quando ela for alcançada passaremos para a segunda meta, a de R$ 10 230. Na primeira pagaremos o parto em casa e as taxas do site. Atingindo a segunda, o dinheiro ainda servirá para arcar com a contratação da doula e as consultas pré-natais.

É muito gratificante ver o empenho dos nossos amigos na causa. Aqueles que não podem doar dinheiro estão disponibilizando seus serviços como recompensa para os que puderem. Dependendo do valor depositado, oferecemos desde consulta odontológica até animação de festa infantil e mapa astral! 

Quem vai mandar no parto é o Reiki!

No dia que o Reiki decidir sair do meu ventre, vou avisar as enfermeiras obstétricas e minha doula pelo nosso grupo no Whatsapp. Quando as contrações estiverem frequentes, elas virão imediatamente para a minha casa, preparadíssimas. Terei acesso a todas as possibilidades de dar à luz: desde o convencional, na cama mesmo, até a versão dentro de uma piscininha. No nascimento, o bebê deixa de ser aquoso, sai da água e passa para um meio seco, o que pode ser um trauma para ele. Em casa teremos luz baixa e vamos respeitar o tempo do Reiki, ele que vai me guiar. Também poderei contar com uma maternidade pública referência em parto humanizado aqui no Rio como plano B, caso algo fuja do controle durante o nascimento. Mas isso não deve ser necessário, estamos com muita saúde – o que é primordial para o parto domiciliar.

O acolhimento do meu lar vai transformar o nascimento em um momento muito mais íntimo. Quero que as futuras mães percebam que podem dar à luz de maneira natural. Gravidez não é uma doença, é uma benção! As mulheres podem contar com a ajuda das pessoas que as rodeiam, só precisam saber pedir o apoio da rede para viabilizar esse sonho. Acredite, seu filho também pode nascer em casa!

Gabriele Valente, 32 anos, artista educadora e empreendedora social, Rio de Janeiro, RJ

 

Compus uma música para tocar na hora do parto

Nossa casa é nosso porto seguro. É para onde voltamos todos os dias para recarregar as energias e encarar novas jornadas. Por isso é tão importante que o Reiki já nasça neste lugar, ele pertence aqui. Essa vaquinha serve não só para ajudar com os custos do parto, mas também para mostrar às mulheres que é possível, sim, ter um parto mais humano e aconchegante. Estou ansioso para ver meu filho nascendo no nosso cantinho. Sou músico, então vou tocar uma música feita especialmente para ele na hora do seu nascimento. Vai ser um momento lindo!

Deixo aqui um recadinho para você, filho: “Venha no seu tempo, estamos de braços abertos para te receber. Você já tem  um montão de amigos, tios e tias cheios de carinho pra te dar! Montamos uma rede linda para a sua chegada, você vai ver só. Com muito amor; papai e mamãe!”.

Leo Gonzaga, 30 anos, o pai do Reiki, Rio de Janeiro, RJ


DA REDAÇÃO

O que é parto humanizado?

Segundo a obstetra Carla Andreucci, "o parto humanizado é aquele em que a mulher toma as decisões". Ela escolhe quem será seu acompanhante, o que deve comer e beber, quanto e como deve caminhar, em que posição quer ficar, como prefere controlar a dor e em que posição parir. "É um parto em que não se fazem intervenções sem anuência da mulher e sem a real necessidade", explica. É importante deixar claro que partos feitos na casa da gestante ou em casas de parto são recomendados apenas para gestações de baixo risco. Para o parto domiciliar, recomenda-se uma equipe competente, de preferência que tenha acompanhado a gestação, e que preveja a necessidade de um encaminhamento da parturiente ou do bebê a um hospital, caso haja alguma ocorrência que exija uma estrutura hospitalar. Segundo Carla, casas de parto e parto domiciliar com assistência de parteiras urbanas são uma opção financeiramente acessível para o público de baixa renda. "Além disso, o parto humanizado é prerrogativa do SUS, por meio da Rede Cegonha, e em sendo implantado nos municípios que aderiram ao programa."

É importante ter uma doula?

A doula é uma acompanhante de parto, uma profissional que não pertence à equipe médica. Seu papel é oferecer bem-estar físico e emocional às gestantes durante todo o processo de parto. Muitas ajudam na preparação antes do parto e também no pós-parto.


26/07/2016 - 21:01

Conecte-se

Revista Sou mais Eu