Sequei 17 kg com a dieta fácil das proteínas

Consigo colocar alimentos proteicos no meu cardápio de um jeito bem prático! É assim que me mantenho em forma e saudável.

Reportagem: Célia Aguiar (com colaboração de Luiza Schiff)

Arrumei toda a minha alimentação! | <i>Crédito: Redação Sou mais Eu
Arrumei toda a minha alimentação! | Crédito: Redação Sou mais Eu
Eu mal conseguia dormir de tanto pensar na viagem de formatura da minha 8ª série. Só que minha ansiedade não era de alegria, mas de desespero. É que a gente ia para uma pousada com piscina... Como eu ia ter coragem de botar um biquíni vestindo manequim 46 e pesando 74 kg? Eu tinha só 14 anos e esse era o dilema que aterrorizava minha vida. Eu odiava verão, Carnaval e viagens onde precisava expor meu corpo. Faltava um mês para nossa viagem de formatura e decidi que ia parar de ficar chorando e daria um jeito de emagrecer. Foi a grande virada da minha vida! 

Comecei a treinar bastante  

Sou filha única e meus pais sempre tiveram uma boa alimentação, mas eu não seguia o exemplo deles. Comia lanches pelo menos três vezes na semana. Substituía o almoço com arroz e feijão por um prato cheio de batata frita. Toda refeição tinha refrigerante e sobremesa, obrigatoriamente. Para os meus pais, eu era apenas uma criança gordinha. Só que eles não imaginavam o quanto eu sofria com as piadinhas dos meninos. Aliás, nunca contei que eu chorava todos os dias na escola. De todas as minhas amigas, eu fui a última a dar o primeiro beijo.  Foi por isso que aproveitei a viagem de formatura para mudar minha situação de uma vez por todas. 
E fiz tudo por conta própria. Me matriculei na academia e me dispus a suar a camisa! Peguei pesado nos exercícios, parei de cometer excessos de antes e reduzi bastante o consumo de carboidratos. Sequei 10 kg em apenas um mês! 
Fui para a viagem muito mais feliz e segura. Me diverti horrores! Comecei a ver traços de beleza em mim, principalmente no rosto. Só que eu queria mais, pois ainda me achava gordinha. Aí, continuei com a rotina de exercícios e dieta e sequei mais 7 kg em dois meses. Foram 17 kg eliminados no total! 

Apostei nas proteínas magras 

Os anos passaram e eu mantive o estilo de vida com exercícios e reeducação alimentar. Mas, apesar de magra, minha autoestima ainda era baixa. É que meus seios ficaram flácidos e caídos e eu morria de vergonha de usar um decote ou biquíni. Minha cabeça ficou tão bagunçada que perdi a noção de magreza. Comia sempre com culpa porque me achava gorda o tempo todo. Até que as pessoas começaram a me alertar sobre meu peso, pois eu estava muito magra: 54 kg para 1,72 m de altura. 
Foi então que comecei a mudar meu cardápio, dando prioridade às proteínas para ganhar massa magra. Pesquisei na internet e cortei quase todo tipo de carboidrato. Apostei na batata-doce, arroz integral, peixe e frango grelhados e caprichei nas saladas de folhas. Também comecei a consumir o que seria minha maior aliada na dieta: a clara de ovo. 
Passei a comer 12 claras por dia, de todas as formas: batidas com suco em pó e água gelada, como se fossem um shake, na panqueca com banana e farinha de aveia, na omelete com peito de peru, cozidas no micro-ondas com queijo cottage... 
O que percebi logo no começo é que não dava para ficar separando a clara da gema todo dia. Dá muito trabalho! Fora a sujeira na cozinha e o desperdício das gemas. Dieta tem que ser fácil, né? Então, descobri um truque que deixo como dica: caixinha de clara de ovo pasteurizada líquida. Ela é produzida para confeitarias, mas é uma mão na roda para quem segue uma dieta proteica. Depois de um tempo, complementei minha dieta com suplementos, o que deixou meu cardápio proteico mais prático ainda! Passei a usar o whey protein, um pó extraído do soro do leite, em quase todas as minhas receitas. Tem em vários sabores. Faço cupcake, musse, substituo o achocolatado... Mato a vontade de doce com ele! 
Passei também a consumir cápsulas de BCAA e caseína em pó, suplementos que também ajudam a ganhar massa muscular. Essa dieta prática das proteínas fez milagre nas minhas curvas! Na minha página na internet, a giccampos.blogspot.com.br, divulgo várias receitinhas criativas. Vê lá!

Virei modelo e botei silicone! 

As coisas deram tão certo na minha vida que me transformei em outra mulher. Em 2011, coloquei 340 ml de silicone nos seios que tanto me incomodavam e virei modelo, acredita? É que a dona de uma agência achou que eu tinha perfil de modelo e me convidou para fazer algumas fotos sem compromisso. Quando vi, já estava fazendo comerciais, desfiles, eventos e amando tudo isso! Até para o concurso de Miss Londrina 2012 fui convidada. Não levei o prêmio, mas valeu demais a participação! Eu era uma mulher madura, segura e sempre atenta ao meu corpo. 

Gisela Campos, 28 anos, advogada, modelo e blogueira, Londrina, Paraná

Da redação 

Gisela depois de quatro anos teve uma nova percepção sobre o seu processo de emagrecimento e padrões de beleza. Ela relatou novamente para a Sou mais Eu! Sobre tudo o que mudou...

“O que mudou dentro de mim quatro anos depois”

Há quatro anos, eu pensava que emagrecer era tudo. Dei uma entrevista para Sou mais Eu contando essa história que você leu aí em cima, mas muita coisa mudou.  Hoje eu queria que toda mulher que deseja ser magra, fosse sarada e modelo para saber que essa não é a resposta. Eu não me sinto mais à vontade para dar dicas fitness/nutricionais como se a vida se baseasse nisso. O nosso valor é muito mais importante. Tive que passar fome e dormir sonhando com chocolate, ser gordinha e emagrecer, colocar silicone, fazer dieta regradíssima, ter transtornos alimentares e ganhar massa magra. Ficar com o corpo que eu sempre quis para chegar "lá" e ver que eu não estava feliz. Eu queria ser mais magra, mais sarada, mais seca, com o cabelo mais comprido, com os cílios postiços eternos e unhas enormes. Tudo menos e tudo mais, nunca equilibrado, nunca a Gisela que está dentro de mim. E foi aí que ao me desprender de cada item desses, vi que tudo que eu sempre busquei estava dentro de mim e não fora. Eu entendi que o meu valor não está na minha aparência. Não é o nosso corpo que vai determinar quem a gente é. Então eu te indico: não se anule para se encaixar. Não acredite que aquele biquíni vai te trazer felicidade. Porque eu já tive dentro dos menores biquínis, com os sorrisos menos sinceros da minha vida. Então, acredita em mim. Ser magra não é a principal resposta. Ser feliz é estar realmente em paz!

28/06/2017 - 20:29

Conecte-se

Revista Sou mais Eu