"Perdi 35 kg com o chá que sacia e desincha!"

Gorda e prestes a começar um estágio em enfermagem, Luciana Olino se desesperou. Descobriu a bebida de alcachofra e gengibre, secou e agora inspira os pacientes!

Reportagem: Christiane Oliveira

LUCIANA OLINO | <i>Crédito: Arquivo Pessoal
LUCIANA OLINO | Crédito: Arquivo Pessoal
As férias acabavam e começava mais um semestre na faculdade. Era 2014 e eu estava no penúltimo ano de enfermagem. Logo no primeiro dia de aula, soube que uma das disciplinas obrigatórias daquele ano seria nutrição, seguida de um estágio no qual eu daria orientação a pessoas com sobrepeso. Me tremi toda. Como é que eu ajudaria as pessoas a emagrecer se eu mesma tinha 87 kg e me alimentava mal pra caramba? Parecia ouvir os pacientes: “Você não tem espelho em casa? Não vou aceitar conselho de gorda!” Fui tomada pelo pânico. Minha cabeça estava tentando me alertar que eu estava presa num beco sem saída. Naquele dia, decidi que mudaria radicalmente meus hábitos. Por mim e pelos pacientes. 

Fingia que meu peso não me incomodava 

Até então, eu ignorava meu sobrepeso e fingia que estava tudo bem. Evitava pensar no assunto e tentava mostrar para o mundo que meu peso não me incomodava. Tudo mentira! Sofro com isso desde a adolescência... Quando comecei a trabalhar, comprava muitas refeições congeladas para economizar tempo na cozinha. Toda noite era só pegar a pizza ou a lasanha do freezer e colocar no micro- ondas. Isso porque já tinha beliscado a tarde toda no trabalho. Uma hora um salgadinho, depois bolacha recheada, chocolate... Quando vi, tinha ganhado 27 kg. Como nenhuma roupa servia e eu tinha vergonha do meu corpo, me isolei. Era da casa para o trabalho e de volta pra casa. 

Em janeiro do ano passado, depois de muita insistência, minha família me levou para a praia nas férias. O litoral era um lugar que eu evitava a todo custo porque biquíni... Isso foi logo antes da volta às aulas. Saí de casa tensa e, pra não passar pelo constrangimento de provar um maiô, peguei um biquíni emprestado. Fugi das fotos, mas acabei aparecendo em alguns cliques dos meus parentes, que me mandaram a imagem depois. O horror. 

Descobri sobre o estágio no mesmo dia em que vi minha foto de biquíni. Parecia que a vida estava esfregando na minha cara uma realidade que eu lutava para evitar. Agora não dava mais. Quando cheguei em casa, chorei horas seguidas. Mas aquele era o chacoalhão de que eu precisava. 

Cortei doces, frituras, massas e refrigerante. Foi tão difícil! Me privar das coisas que eu tinha vontade num momento de baixa autoestima foi dureza. Chorei todos os dias no primeiro mês e tomava muita água e chá para não cair em tentação. Resisti. Passei a me alimentar de três em três horas com frutas, verduras e legumes. Também comecei a cozinhar coisas saudáveis que poderia congelar no fim de semana para facilitar as refeições da semana. 

O chá me desinchou e regulou meu intestino 

Como tinha vergonha do espelho da academia, comprei um simulador de caminhada para me exercitar em casa. O resultado apareceu. Três meses depois, subi na balança e vi 15 kg a menos! O curso de nutrição também se mostrou muito útil. Foi a professora que, numa aula, falou do chá de alcachofra, uma bebida diurética que, além de me ajudar a desinchar, regulou meu intestino. Todo dia eu bebia 1,5 litro da infusão da planta seca. 

Com 15 kg a menos, me senti confiante para encarar a academia. Foi ótimo! Malhava de segunda a segunda. Dei um tempo nas férias do ano passado e, pra não desacelerar o metabolismo, incluí gengibre, um alimento termogênico, na bebida. Funcionou! O chá facilitou o emagrecimento, que tinha estacionado, e em dez meses, perdi 35 kg! 

O chá teve um efeito poderoso. Não só porque meu intestino, que era preso, passou a funcionar, mas porque a sensação de leveza me dava ânimo e me deixava de bom humor. Passei do manequim 48 para o 36 e renovei meu guarda-roupa! 

Hoje, minha história serve de inspiração! 

Quando finalmente comecei a atender pacientes no estágio, no final de 2014, estava confiante. Sempre contava minha história para incentivar pessoas que precisavam perder peso e elas confiavam em mim por conta do que eu tinha passado. Se tinha funcionado comigo, poderia dar certo para elas. A sensação de ajudar e inspirar os outros me enchia de orgulho! É algo que ainda sinto sempre que atendo um paciente e que, de quebra, renova a certeza de que minhas lágrimas valeram a pena. - LUCIANA OLINO, 25 anos, estudante, Alvorada, RS

O cardápio da Luciana - Avaliado pela nutricionista Talitta Maciel

Café da manhã
• 1 xícara (chá) de chá de alcachofra
• 1 copo de suco de fruta com gengibre
• 1 tapioca com queijo branco 

Dica da nutricionista: Adicione 1 colher (sopa) de chia ou linhaça à tapioca para mais fibras. 

Lanche
• 1 xícara (chá) de chá de alcachofra
• 1 pote de iogurte light com 2 colheres (sopa) de linhaça 

Almoço
• 1 copo de suco natural de fruta com gengibre
• Salada de alface, couve, pepino e tomate à vontade, com vinagre
• 1 filé magro de frango grelhado
• 3 colheres (sopa) de arroz integral
• 1 concha de feijão 

Dica da nutricionista: Tome o suco 30 minutos antes de almoçar ou uma hora depois. 

Lanche
• 1 xícara (chá) de chá de alcachofra
• 1 pote de iogurte light com 1 colher (sopa) de linhaça ou chia 

Dica da nutricionista: Troque o iogurte por 1 fruta com linhaça. 

Jantar
• 1 copo de suco natural de fruta com gengibre
• Salada como no almoço
• 1 filé de peixe grelhado 

Ceia
• 1 pote de gelatina light
• 1 caqui 

Dica da nutricionista: Consuma um ou outro. Na ceia, a refeição deve ser mais leve.

Saiba mais sobre o chá que limpa o organismo e regula o intestino

A bebida que a Luciana tomou para perder peso funciona mesmo porque “a alcachofra é rica em fi bras, que têm digestão mais lenta e, por isso, dão sensação de saciedade, diminuindo a fome”, explica a nutricionista Talitta Maciel, do Espaço Reeducação Alimentar. “Além disso, o chá tem ação diurética porque sua alta concentração de potássio faz o organismo eliminar as toxinas que provocam o inchaço”, reforça. Veja, a seguir, como a bebida atua no organismo: 

✔ Fibras: a alcachofra é uma planta rica em fibras, que regulam o intestino e diminuem a sensação de fome. 

✔ Potássio: esse mineral ajuda a eliminar toxinas do organismo junto com a urina. Além de desinchar, isso tem efeito antioxidante no organismo. 

✔ Gengibre: termogênico, ele acelera o metabolismo e a queima de gorduras porque aumenta a temperatura do corpo e o leva a gastar energia.

Como consumir a bebida

A especialista recomenda tomar três xícaras de chá por dia. Ingeri-lo em excesso pode ter efeitos colaterais, como diarreia, dor de cabeça, suor excessivo e perda de potássio. A bebida não é indicada para pessoas com problemas no fígado ou rins, mulheres grávidas ou que estão amamentando. Como a alcachofra natural pode ser difícil de achar ou cara, faça uma infusão da planta seca, vendida em lojas de produtos naturais, com água já fervida.

A receita do chá da Luciana





02/11/2015 - 09:00

Conecte-se

Revista Sou mais Eu