Dieta: "O milk-shake antigordura me fez eliminar 40kg!"

A bebida mata a vontade por doces, tem pouquíssimas calorias e ainda é termogênica e diurética. Aprenda a receita!

Reportagem: Christiane Oliveira

NATALY CHRISTIANE DE SOUZA | <i>Crédito: Arquivo Pessoal/Shutterstock
NATALY CHRISTIANE DE SOUZA | Crédito: Arquivo Pessoal/Shutterstock
"É só fechar a boca que você emagrece!” Perdi as contas de quantas vezes ouvi isso das pessoas. Não era pra menos: meu peso tinha ultrapassado a barreira dos 100 kg. Como eu queria que fosse fácil assim parar de comer. Se as pessoas soubessem como essa pressão piora a situação de um obeso... Eu nem percebia que estava tão gorda, mas, ao ouvir os comentários, comia ainda mais só de birra. Minha aparência me incomodava, sim, mas já estava acostumada com a imagem que via no espelho. Até que um dia, para me motivar, uma amiga imprimiu duas fotos minhas. Numa delas eu estava com o peso da época. Na outra, com apenas 66 kg, de nove anos antes. Ao comparar aquelas duas imagens, finalmente me enxerguei de verdade. Sim, eu precisava emagrecer, e com urgência. 

Queria que chovesse no fim de semana pra não sair de casa 

Por causa da minha genética, nunca tive problema de sobrepeso. Não fazia dietas, mas procurava me controlar um pouco, pois era chegada numa besteirinha e viciada em chocolate. Só que, em 2005, perdi minha mãe para um câncer e minha vida virou de cabeça para baixo. Éramos melhores amigas. 

Mesmo morando com meus avós, me vi sozinha e perdida no mundo. Entrei em depressão. Não via graça em nada. Minha vida se resumia a trabalho e casa. A única coisa que me dava prazer era comer, principalmente doces. 

Para piorar, em 2007 engravidei sem nenhum planejamento do meu namorado. Minha depressão piorou e desembestei a comer ainda mais. Resultado: ao fim da gestação, tinha engordado 40 kg! Estava pesando 106 kg depois que a Anna Luíza nasceu. E aí começaram as humilhações, que vinham dos meus familiares e até dentro de casa. Viviam me colocando pra baixo, dizendo que eu não emagrecia por preguiça e que minha depressão era frescura. Eu estava no fundo do poço e eles me afundavam ainda mais! Tinha tanto medo de aparecer daquele jeito na rua que torcia para chover nos fins de semana para não precisar sair de casa. 

Eu trabalhava numa academia e não tinha pique pra malhar... 

Quando minha filha fez 3 anos, passei a tratar a depressão com uma psicóloga e comecei a tomar remédios para controlar. Me curei, mas continuava sem autoestima por causa do meu peso. E foi assim até 2014, quando fui trabalhar na parte administrativa de uma academia. Lá, conheci outra funcionária, a Juliana, e nos tornamos amigas. Eu vivia reclamando do meu corpo pra ela. Dizia o quanto estava infeliz por ter chegado naquele estado e sempre ouvia palavras de incentivo. A Ju me motivava a começar uma dieta e a fazer exercícios na academia, que sairia de graça para mim, já que eu trabalhava lá. 

Mas eu nunca me animava. Até que minha amiga percebeu que eu precisava de um choque de realidade e imprimiu as duas fotos. Quando vi aquele antes e depois, choquei! Chorei de vergonha. Naquele momento, me dei conta de que precisava mudar. Era hora de emagrecer! 

Optei pela dieta Dukan, que é baseada numa alta ingestão de proteínas. Nos primeiros dez dias, sofri muito. Morria de vontade de comer coisas que não podia nem passar perto. Mas valeu a pena, pois, só nesse período, eliminei 8 kg. Também comecei a treinar na academia, de segunda a segunda religiosamente. 

Em dois meses, já tinha mandado mais 10 kg para o espaço. Mas ainda sentia muita vontade de comer chocolate, principalmente durante à noite. Foi aí que descobri o frappuccino Dukan (também conhecido como milk-shake), que é termogênico e diurético e poderia compensar essa minha gula noturna por doces. A bebida é feita com leite desnatado, leite em pó desnatado, café solúvel, canela e cacau em pó zero açúcar. Testei e aprovei! Passei a tomar toda noite antes de dormir. O gosto é delicioso e um copo de 300 ml só tem 89 calorias! 

Segui focada na dieta e na academia e, depois de sete meses, consegui perder nada menos que 40 kg! Não acreditei quando me olhei no espelho e vi que havia recuperado o corpinho que tinha aos 22 anos. Menina, foi uma sensação indescritível! Voltei para os 66 kg de antes da gravidez! 

Fiz tudo isso não apenas por mim, mas por todos que me humilharam. Agora eles são testemunhas do que sou capaz  e de como estou linda. Costumo dizer que renasci depois desse processo. Hoje sou uma pessoa que se ama. Minha autoestima, que antes ficava escondida atrás de toda aquela gordura, hoje está estampada nos vestidos curtinhos e apertados que mostram minhas curvas! - NATALY CHRISTIANE DE SOUZA, 31 anos, gerente financeira, São Paulo, SP

O cardápio da Nataly - Avaliado pela nutricionista Luana Stoduto

Café da manhã
• 1 pote de iogurte desnatado com 2 colheres (sopa) de farelo de aveia OU 1 prato raso de mingau de aveia 

Lanche da manhã
• 2 fatias de presunto ou peito de peru ou mussarela com baixo teor de gordura OU 1 taça de gelatina zero açúcar 

Dica da nutricionista: Para que a refeição fique mais saudável, recomendo acrescentar uma fruta. 

Almoço
• 1 omelete feita com 3 ovos
• 3 fatias de presunto
• 1 colher de requeijão zero gordura OU Mix de folhas à vontade
• 4 rodelas de tomate
• Pepino à vontade
• 1 hambúrguer feito com carne moída magra 

Lanche da tarde
• 1 pote de iogurte com uma pitada de suco em pó sem açúcar OU 3 gotas de essência de baunilha 

Dica da nutricionista: Evite o consumo de sucos industrializados, como os em pó. Prefira a essência de baunilha. 

Jantar
• 2 ovos cozidos
• Salada de pepino
• 300 ml de milk-shake (frappuccino) Dukan

Milk-shake Dukan só tem 89 calorias por copo!

Já imaginou poder tomar um milk-shake todos os dias sem interferir no emagrecimento? Isso é possível com a versão da dieta Dukan, que a Nataly usou na sua dieta. A bebida, que também é chamada de frappuccino, tem baixo teor de gorduras e carboidratos, além de possuir apenas 89 calorias por copo de 300 ml. O milk-shake emagrecedor ainda é termogênico e diurético. A nutricionista Luana Stoduto explica as propriedades de seus principais ingredientes:


Indicação de consumo
O ideal é ingerir no máximo 600 ml do milk-shake por dia. Evite tomar depois das 18 h para não afetar a qualidade do sono. O ideal é consumir uma hora antes ou depois das refeições, pois a cafeína atrapalha a absorção dos nutrientes. 

Quem não pode?
Pessoas com gastrite, úlcera e intolerantes à lactose não podem consumir o milk-shake.

A receita do frappuccino da Nataly (rende 300 ml)

Ingredientes
✓ 7 pedras de gelo
✓ 100 ml de leite desnatado
✓ 1 colher (sopa) de leite em pó desnatado
✓ ½ colher (chá) de café solúvel
✓ 1 pitada de canela
✓ 5 gotas de adoçante
✓ ½ colher (chá) de cacau em pó zero 

Modo de fazer
Bata todo o gelo até ele se quebrar e ficar parecido com flocos de neve. Depois, adicione os demais ingredientes e bata até ficar na consistência de milk-shake.







11/04/2016 - 11:21

Conecte-se

Revista Sou mais Eu