Dieta: "A água morna de gengibre me livrou de 43 kg"

Diane Araujo prometeu a si mesma que ia entrar num vestido lindo na festa de casamento do seu cunhado: cumpriu sua meta em apenas sete meses!

Reportagem: Célia Aguiar

DIANE ARAUJO SILVA CRUZ | <i>Crédito: Alex Silva/Arquivo Pessoal
DIANE ARAUJO SILVA CRUZ | Crédito: Alex Silva/Arquivo Pessoal
Não era fácil. Perdi as contas de quantas vezes chorei sozinha no banheiro nas festas de família. Sempre a mesma coisa: “Nossa, o que aconteceu com aquele corpo de Barbie que você tinha, menina?”, “Você é muito nova, por que não emagrece?” ou “Você é tão bonita, mas a beleza fica escondida atrás do seu peso”. Era assim, sem papas na língua, que as pessoas comentavam o fato de eu estar mais gorda a cada ano. E isso só reforçava minha insegurança. Com a autoestima no pé, virei uma esposa extremamente ciumenta. Bastava ter uma moça bonita e magra no mesmo local para que eu começasse a encrencar com o Thiago. Não permitia que meu marido olhasse para o lado. Achava que a qualquer momento ele poderia me trocar por uma mulher com um corpo mais enxuto do que meus 99 kg. Sempre íamos embora do lugar brigando. 

Até hoje não sei como ele aguentava isso. Nem eu mesma me aguentava mais. Por isso, quando meu cunhado anunciou que se casaria em maio deste ano, transformei esse evento numa alavanca. Resolvi que nessa próxima festa tudo seria diferente. Era setembro de 2014 e eu tinha oito meses para secar, entrar em um vestido maravilhoso e surpreender todo mundo. Eu estava decidida a arrasar! 

Pra afastar a tristeza, me embriagava todos os dias

Eu tinha um corpaço antes de engravidar, aos 17 anos. Pesava 55 kg. Mas como fui uma grávida mimada, engordei mais do que devia e, mesmo depois que a Emily nasceu, fiquei 10 kg acima do meu peso. Para piorar, um ano depois, em 2009, meus pais se divorciaram e achei que a culpa era minha porque eu tinha saído de casa. 

Arrasada, entrei em depressão e passei a beber demais. Todos os dias, assim que minha filha dormia, tomava 12 latinhas de cerveja ou duas garrafas de vinho. Para acompanhar, devorava porções enormes de frituras ou lanches bem gordurosos. O Thiago não falava nada sobre meus exageros e nunca reclamou do meu peso. E assim fui indo. Só parei de beber há quatro anos, quando virei evangélica. Mas aí já estava com 85 kg. 

Com a chegada da Alice, em 2012, beirei os três dígitos: 99 kg. Me sentia péssima. Vivi com esse corpo durante dois anos e nunca consegui lidar bem com ele. Tanto que virei outra pessoa: chata, insegura e ciumenta. E pior ainda: doente. Por causa do sobrepeso, minha pressão aumentou e tive diabetes. Quando finalmente encontrei a motivação de que eu precisava para mudar – a festa de casamento do meu cunhado –, lembrei que a tia Renata e a prima Laura estavam emagrecendo muito com a Dieta Dukan, que restringe carboidratos e prioriza proteínas. Pedi que me passassem tudo. Minha transformação começou! 

Em apenas dez dias, sequei incríveis 6 kg!

Elas me deram várias dicas e receitas dessa dieta, que é dividida em quatro fases, mas, mesmo assim, não deixei de comprar o livro Eu Não Consigo Emagrecer, do médico Pierre Dukan. A leitura é fundamental para entender como tudo deve ser feito. 

Enchi a geladeira com as proteínas permitidas: ovo, presunto magro, requeijão zero, carne, frango... São 66 tipos e você pode comê-las à vontade. Esse é o grande atrativo do programa: não ter limite de quantidade! Também tem algumas obrigações diárias: caminhar 30 minutos, ingerir 2 litros de água e comer farelo de aveia. Seguia tudo à risca! Além disso, fazia pesquisas na internet sobre alimentos que poderiam ajudar meu emagrecimento. 

E foi assim que descobri o poder do gengibre. Li que a raiz tem ação termogênica e faz o metabolismo acelerar. Lembrei então de uma receita simples da minha avó para curar dor de garganta: água morna com gengibre. Bingo! Apostei na receitinha da vovó, só que agora com essa outra finalidade. 

No início, preparava um copo de 300 ml de manhã e outro à noite, todos os dias. Depois, diminuí para três vezes por semana para não exagerar, pois também passei a acrescentar o gengibre em chás. Além de termogênica, a água morna com gengibre tem ação desintoxicante, ajuda a combater a retenção de líquido e o inchaço e é anti- -inflamatória. A raiz é porreta! 

Quando me cadastrei no site da Dukan, respondi a uma entrevista e o programa calculou que minha meta era eliminar 39 kg em nove meses. Nos dez primeiros dias, já perdi 6 kg. Estava dando supercerto! E eu só pensava no dia da festa... 

Fui tão determinada que cumpri a meta do site três meses antes do previsto. Em março, a balança apontou os felicíssimos 60 kg! Foi tanta alegria! E a saúde respondeu: meus exames normalizaram! 

Me senti a mulher mais bonita da festa!

Ainda tive mais dois meses para o tão esperado dia do casamento e perdi outros 4 kg. Sinceramente? Me senti a mulher mais bonita da festa! Estava tão confiante no meu vestido lindo, longo, com transparência nas laterais da cintura... Nunca recebi tantos elogios! Minha história se espalhou pelo salão e até pessoas que eu nem conhecia vieram perguntar como consegui emagrecer tão rápido sem remédio nem cirurgia. 

Tinha uma ex do meu marido na festa, mas não senti um pingo de ciúme. A mulher que eu era ficou para trás. Minha autoestima agora mora nas alturas! - DIANE ARAUJO SILVA CRUZ, 25 anos, do lar, São José dos Campos, SP

O cardápio da Diane

Desjejum
• 300 ml de água morna com gengibre 

Café da manhã
• 300 ml de café com leite desnatado e adoçante
• 3 fatias de peito de peru
• 2 fatias (grossas) de queijo branco
• 300 ml de gelatina zero 

Lanche da manhã
• 300 ml de chá-verde
• 2 fatias de presunto magro 

Almoço
• 2 bifes (médios) de carne vermelha grelhados
• 2 filés (médios) de frango grelhado
• 1 prato (fundo) de salada de pepino
• 300 ml de refrigerante zero
• 1 taça de musse de morango feito com leite desnatado em pó e suco em pó diet 

Dica da nutricionista: Substitua o refrigerante zero por suco natural. 

Café da tarde
• Omelete feita com 2 ovos


• 50 g de queijo ralado light
• 300 ml de suco em pó light 

Jantar
• 300 g de carne moída refogada com 1 cenoura
• 1 prato (fundo) de salada de alface e tomate
• 300 ml de refrigerante zero 

Dica da nutricionista: Substitua o refrigerante zero por suco natural. 

Ceia
• 400 ml de iogurte zero
• 2 colheres (sopa) de farelo de aveia 30 minutos depois 300 ml de água morna com gengibre

Água morna com gengibre queima calorias, combate o inchaço e controla o apetite!

Esquentar um pouquinho a água no micro-ondas, ralar o gengibre e beber. Foi nesse simples e poderoso hábito que a Diane, que está divando na capa desta edição, encontrou um superaliado para perder 43 kg em apenas sete meses. “A bebida tem efeito diurético e termogênico. Por isso, ajuda a eliminar a gordura corporal. Ela ainda é capaz de reforçar o sistema imunológico”, afirma a nutricionista Monique Comar, do Studio Accus, em Santo André (SP).


Os benefícios da água morna: tomar água nessa temperatura facilita a digestão, já que o organismo passa a trabalhar melhor de uma forma geral, transformando nutrientes em energia a ser queimada, em vez de gordura. Quanto mais elevada a temperatura da água, mais ação termogênica ela trará. Esse equilíbrio também atua no controle do apetite.

Combine água morna com gengibre à alimentação saudável: é importante manter uma rotina saudável e ativa para conquistar os benefícios dessa raiz termogênica. O gengibre não deve ser tratado como um fator isolado para o emagrecimento. “Ele atua como coadjuvante, aumentando a eliminação de toxinas”, aponta a nutricionista Monique Comar.

Orientação de consumo: a água morna com gengibre pode ser consumida ao longo do dia, diariamente, em torno de 800 ml. “Dê preferência ao consumo do primeiro copo em jejum, pela manhã”, indica a nutricionista. 

Quem não pode: grávidas e pessoas que sofrem com hipertireoidismo não devem consumir.


A receita da bebida emagrecedora da Diane

Ingredientes
• 300 ml de água
• 1 pedaço pequeno (2 cm) de gengibre
• Adoçante a gosto 

Modo de preparo
Esquente a água no micro-ondas durante um minuto (fica bem quentinha, mas não chega a ferver). Rale o gengibre na água quente e aguarde 15 minutos para que ele libere as propriedades. Logo em seguida, acrescente adoçante e tome tudo sem coar.









31/08/2015 - 12:45

Conecte-se

Revista Sou mais Eu