"Com o chá seca-barriga, perdi 37 kg!"

A bebida emagrecedora da Jonaia leva hibisco, cavalinha, cravo, canela e gengibre. Ela reduziu 71 cm só na cintura!

Reportagem: Célia Aguiar

JONAIA RAQUEL ALVES ELICKER | <i>Crédito: Arquivo Pessoal
JONAIA RAQUEL ALVES ELICKER | Crédito: Arquivo Pessoal
Eu e minha tia estávamos discordando sobre certas coisas já fazia algumas semanas. Então, um dia, pelo WhatsApp, a briga ficou feia. Não me lembro exatamente qual foi o assunto, só sei que ela, do nada, mudou o rumo da discussão e partiu para as ofensas. “Vá fazer uma dieta! Você está feia, parece uma baleia! Sua barriga cai em cima das suas pernas!” Nossa, minha tia me humilhou muito. Chorei durante dois dias. Não conseguia acreditar em tanta maldade. Afinal, eu e ela éramos praticamente como irmãs. 

Fiquei tão mal que fui desabafar com minha mãe. Sabe o que ela fez? Me levou até a frente do espelho. “Está vendo o que você virou, Naia? Você sempre se cuidou, agora olha o seu tamanho, minha filha. Sua tia não está mentindo.

Você está feia, sim. E está na hora de começar a fazer uma mudança na sua vida!” 

Nossa, aquilo foi como um tapa na minha cara. Como as pessoas dizem, a verdade dói. Mas, por outro lado, ela também chacoalha. Naquele mesmo dia, 22 de agosto de 2014, engolio choro e passei a pesquisar tudo sobre reeducação alimentar e emagrecimento. Costumo dizer, com orgulho, que aquele foi o dia do meu renascimento! 

A obesidade já estava afetando minha saúde 

Quando fui morar com meu marido, em 2008, eu pesava 64 kg. Estava bem. Na casa da minha mãe, a gente comia arroz, feijão, carne, salada. Aí, sem ela, parti para os congelados, lanches, fast-food... Além da alimentação errada, eu e o Diego exagerávamos. No jantar, pedíamos duas pizzas, uma pra cada! Em 2011, quando fiquei grávida, já estava com 80 kg! 

Na gestação em si, não engordei muito. Tanto que, depois que o Mateus nasceu, voltei ao peso de antes da gravidez. Só que aí minha vida passou a ser cuidar dele. Parei de trabalhar e virei dona de casa. Sempre fazendo comida pra ele e meu marido, comendo o resto que o Mateus não comia... E ganhando mais peso! 

Em três anos, cheguei ao auge da minha gordura: 96 kg. Já estava com o colesterol e a glicose altos quando surgiu um problema no meu fígado, em maio de 2014, e o médico disse: “Ou você perde peso ou pode ser que nem veja seu filho crescer”. Foi um choque. Nessa época, já comecei a cortar besteiras e refri, e fazer caminhadas de vez em quando. 

Em um mês e meio, emagreci 4 kg, mas já estava relaxando de novo. Se minha tia não tivesse falado tudo aquilo no barraco do WhatsApp, em agosto, era bem capaz de eu ter recuperado o pouco que tinha perdido e ainda aumentado! 

Uma blogueira me mostrou o caminho 

Quando comecei a pesquisar sobre emagrecimento na internet, conheci uma blogueira que tinha perdido muito peso com a Dukan, que permite comer proteínas à vontade, mas há restrição de carboidratos. Baixei o aplicativo do programa, li o livro do médico, Eu Não Consigo Emagrecer, e aí comecei a dieta. 

Apostava nos alimentos livres, como iogurte, queijo branco, presunto e filé de frango, além do farelo de aveia, que, assim como os 2 litros de água e os 20 minutos de caminhada por dia, eram itens obrigatórios. Foi incrível: logo no primeiro mês, emagreci 10 kg! 

Só que sempre tive problemas com os rins e meu médico achou melhor parar com a Dukan, já que o excesso de proteína sobrecarrega esses órgãos. Então, deixei de ser tão radical e incluí alguns carbos no cardápio, mas sem exageros! 

A blogueira me passou várias dicas pra perder peso, como o chá seca-barriga. Passei a tomar 2 litros por dia. A bebida leva hibisco, cavalinha, cravo, canela e gengibre e tira toda a retenção de líquido! Minha barriga murchou de uma forma extraordinária! Ele também é poderoso porque acelera o metabolismo e tira a compulsão por doces! 

Focada no corpão, me inscrevi para receber gratuitamente, pelo WhatsApp, vídeos diários de um canal chamado Q48, que ensina exercícios para fazer em casa. Eram ótimos! 

Em outubro, dois meses depois da briga, reencontrei minha tia. Eu já estava com 17 kg a menos. Ela me elogiou e nós fizemos as pazes. No fim, tenho até que agradecer às duas, ela e minha mãe, pelo empurrão dolorido, mas necessário. 

Perdi quase metade da barrigona de antes! 

Ao todo, foram 14 meses de pura raça, sem remédio nem cirurgia, para perder 37 kg! E o melhor: reduzir 71 cm de barriga! De 145 cm de circunferência abdominal, passei para 74 cm. Sou metade do que era antes! Minha mãe tem o maior orgulho de mim: diz que sou valente desde pequena, que sempre consigo tudo que quero. Está aí meu emagrecimento como prova disso. Meu primeiro nome é Náia e o segundo é determinação! - JONAIA RAQUEL ALVES ELICKER, 29 anos, vigilante, Lindolfo Collor, RS

O cardápio da Náia - Avaliado pela nutricionista Lilian Litz, da FitClub

Desjejum
• Suco detox feito com 200 ml de água, 1 fatia de abacaxi, ½ maçã, lascas de gengibre, 2 folhas grandes de couve ou alface 

Café da manhã (30 minutos depois)
• 2 torradas multigrãos OU 1 tapioca feita com 2 colheres (sopa) da goma ou 1 fatia de pão integral
• ½ fatia de queijo branco
• ½ fatia de presunto magro
• 1 fatia de mamão
• 100 ml de café com leite desnatado 

Lanche da manhã
• 1 fruta (maçã ou pera) OU 50 g de iogurte zero desnatado 

Dica da nutricionista: Para substituir o presunto magro, recomendo consumir uma fatia de peito de peru. 

Almoço
• 1 colher (sopa) de arroz integral
• 2 colheres (sopa) de feijão
• 1 filé (médio) de frango grelhado
• 3 colheres (sopa) de chuchu
• Salada de folhas à vontade 

Lanche da tarde
• Repete o lanche da manhã 

Jantar
• Salada de folhas à vontade
• 1 filé (pequeno) de frango grelhado ou 2 colheres (sopa) de atum em lata ou 1 omelete feita com 2 claras 

Ceia
• Repete o suco detox do desjejum 

Durante o dia todo
• 2 litros de chá seca-barriga
• 2 litros de água pura 

Dica da nutricionista: Apenas 1 litro de chá já é o suficiente para obter os benefícios.

Veja as propriedades do chá seca-barriga!

Além da questão estética, o acúmulo de gordura na região abdominal está associado a diversas doenças e até ao aumento do risco de morte. O ideal é que mulheres tenham circunferência abdominal abaixo de 88 cm. A da Náia já estava em 145 cm quando ela decidiu virar o jogo, com dieta, exercícios e seu poderoso chá seca-barriga. A nutricionista esportiva Lilian Litz, da FitClub, explica os benefícios da bebida.

Fotos: Shutterstock

O CHÁ AJUDA A REDUZIR A GORDURA ABDOMINAL?
Devido aos efeitos anti-inflamatórios e termogênicos dos ingredientes, sim, o chá auxilia na redução da gordura corporal como um todo: “Mantenha sempre uma alimentação equilibrada e não atribua a perda de peso a um alimento ou preparação isoladamente”. 

INDICAÇÃO DE CONSUMO
1 litro de chá seca-barriga ao dia. 

QUANDO TOMAR?
Consuma até meia hora antes das três refeições principais para auxiliar a digestão e acelerar o metabolismo. 

CONTRAINDICAÇÃO
Pessoas com sensibilidade aos ingredientes. Gestantes também não devem consumir.

Receitinha do chá seca-barriga da Náia

Ingredientes
• 3 colheres (sopa) de hibisco
• 3 colheres (sopa) de cavalinha
• 2 canelas em pau
• 1 colher (café) de cravo
• 4 lascas de gengibre
• 2 litros de água 

Modo de preparo
Coloque todos os ingredientes numa panela com água fria e ligue o fogo. Assim que levantar a primeira fervura, desligue e coe. 

Dicas da nutricionista

■ Para 2 litros de chá, use apenas 2 colheres (sopa) de hibisco e de cavalinha. 

■ O modo correto de preparo é aquecer a água antes de acrescentar os ingredientes, para que não haja perda das propriedades medicinais. Assim que a água atingir o ponto de fervura, desligue o fogo e acrescente os ingredientes. Depois, deixe abafado por dez minutos antes de consumir. 

■ Ingira o chá assim que estiver pronto, preparando em pequenas quantidades ao longo do dia. Mas pode ser armazenado em garrafa térmica, não ultrapassando 24 horas após o preparo.



29/09/2015 - 09:00

Conecte-se

Revista Sou mais Eu