“Com a coxinha de farelo de aveia, perdi 38 kg!”

Ela tem menos calorias e me mantém saciada por bastante tempo, além de regular o intestino. E o melhor: o sabor é igual ao da tradicional. Sequei em apenas 8 meses!

Christiane Oliveira

Farelo de aveia | <i>Crédito: Oender Moretti Photographer
Farelo de aveia | Crédito: Oender Moretti Photographer

Se tem uma coisa que adoro fazer é ir para a balada com minhas amigas. Saíamos juntas quase todos os finais de semana. Já era rotina a gente se encontrar na minha casa para nos arrumarmos e cair na night. Até que, em dezembro do ano passado, comecei a perder a vontade de fazer esses programas. Passei a inventar todo tipo de desculpas para não ter que sair de casa. Na verdade, o que estava me impedindo eram os mais de 100 kg que tinham se apoderado do meu corpo. Nos quatro meses anteriores, eu tinha chegado ao ponto de não ter mais nada no guarda-roupa que me servisse. Eu não tinha nenhum look para sair! Fui a uma loja tentar comprar uma roupa bacana e descobri que meu manequim tinha pulado do 46 para o 48. Tive de comprar um shorts enorme para passar o Natal... Não me conformei. Aquilo me deu um chacoalhão muito grande. Eu precisava mudar meus hábitos para eliminar o excesso de peso e voltar a ser a menina sociável e animada que eu era!

Perdi as contas de quantas dietas comecei e não terminei

Minha saga contra a balança começou cedo. Aos 10 anos, eu só comia alimentos industrializados. Eram salgadinhos, bolachas recheadas, refrigerante e meu maior vício: coxinha. Eu adorava! Aí, aos 11 anos, quando fui ao pediatra e ele pediu alguns exames de rotina, descobrimos que eu estava com os índices de colesterol altos. Tive de mudar minha rotina alimentar e entrar numa dieta rígida para baixá-los. Deu certo. Além de ficar com a saúde em ordem, perdi alguns quilos. Entre meus 12 e 20 anos, sofri com o efeito sanfona. Perdi as contas de quantas dietas fiz. Era sempre a mesma coisa: ia à nutricionista, começava uma reeducação, seguia por um mês e depois largava mão. A verdade é que nunca tive força de vontade. Durante a adolescência, meu peso estacionou nos 92 kg. Até que, em agosto do ano passado, comecei um cursinho pré-vestibular e a ansiedade por causa das provas me gerou uma compulsão alimentar. Passei a comer tanto que só ficava satisfeita quando começava a passar mal. Deu no que deu: em janeiro deste ano, atingi os 104 kg! Não dava mais para adiar meu emagrecimento.

Descobri a coxinha light pesquisando receitas na internet

Como meus pais já tinham gastado muito dinheiro com nutricionistas, decidi procurar informações na internet. Comecei a seguir a Dieta Dukan, que tem quatro fases e restringe o consumo de carboidratos, priorizando as proteínas. Logo na primeira etapa, que dura uma semana, perdi 4 kg. Não vou negar, foi bem difícil!  Depois dos sete dias, entrei na segunda fase. Ficou mais fácil, pois pude incluir saladas e algumas receitas com farelos de trigo e aveia, que dão saciedade e regulam o intestino. Como seguia algumas blogueiras no Instagram que também faziam a dieta, sempre acompanhava as receitas que elas postavam, como bolos, omeletes, musses... Foi assim que descobri a coxinha de farelo de aveia. A menina misturava frango, requeijão light, farelo de aveia e alguns temperos, modelava essa mistura no formato da coxinha, passava no farelo de aveia, como se estivesse empanando, e depois colocava no forno. Pirei! Comprei todos os ingredientes para preparar em casa, mas, em vez de colocar no forno, fiz na fritadeira sem óleo. Ficou uma delícia! Às vezes, comia até duas no jantar. É claro que não pode consumir todos os dias porque é legal variar a alimentação, mas essa coxinha light matava minha fome e me deixava saciada por um bom tempo, por causa do farelo. É uma ótima alternativa quando a gente está com vontade de comer besteira, pois tem o mesmo sabor do salgadinho tradicional. Além da reeducação alimentar, eu também praticava um estilo de luta chamado MMA todos os dias, o que me ajudou bastante porque queimamos muitas calorias durante as aulas – eu fazia dez por semana!

Ultrapassei minha meta: nunca fui tão magra na vida!

Depois de apenas oito meses, com as mudanças alimentares e os exercícios, consegui eliminar 38 kg! Minha meta era chegar aos 69 kg, mas hoje estou pesando 66 kg. Quase não acreditei: acho que nu nca fui tão magra na vida! Estou vestindo manequim 38! Agora estou na última fase da dieta Dukan. Já posso comer frutas à vontade e um pouco de arroz ou macarrão integral duas vezes na semana. Estou muito bem adaptada ao cardápio e realizada com meu corpo. E sabe aquele shorts 48 que precisei comprar para vestir no Natal do ano passado? Como deve caber duas de mim dentro dele, nunca mais pretendo usá-lo, mas não dou, não vendo nem empresto. Ele fica num lugar bem à mostra no meu guarda-roupa para eu lembrar onde cheguei e para onde não quero voltar nunca mais! Ele representa a minha vitória!

KATLYNN BOEIRA, 21 anos, estudante, Paranaguá, PR


O cardápio da Katlynn

Café da manhã

-2 ovos mexidos ou cozidos

-1 iogurte desnatado Almoço

-2 bifes de carne vermelha, peixe ou frango

-Salada de tomate Dica da nutricionista: Inclua mais verduras e legumes. Lanche da tarde

-1 musse de morango Dukan

Café da tarde

-3 fatias de queijo mussarela light

-3 fatias de presunto

Jantar

-2 coxinhas de farelo de aveia

Dica da nutricionista: Recomendo acrescentar salada a essa refeição

Ceia

-1 iogurte desnatado

 

Receita da musse de morango Dukan

Ingredientes

-1 xícara (chá) de leite desnatado em pó

-1 xícara (chá) de água gelada

-1 pacote de suco em pó sem açúcar sabor morango 

MODO DE FAZER

Bata tudo no liquidificador por sete minutos e deixe na geladeira por quatro horas ou até endurecer

 

Coxinha de farelo de aveia reduz a fome e a absorção de gordura

A Katlynn provou que é possível fazer dieta comendo coisas gostosas e sem passar vontade. É só substituir ingredientes e deixar as receitas mais saudáveis. De acordo com a nutricionista Luana Stoduto, “a coxinha da Katlynn é mais saudável por ter menos gorduras e carboidratos. Ela também contém alto teor de fibras, aumentando a sensação de saciedade e diminuindo a absorção de gorduras e glicose. Além disso, é menos calórica”. A especialista aponta as vantagens da coxinha de farelo de aveia sobre a versão tradicional:

Coxinha tradicional:

1 unidade de 100 g tem cerca de 250 calorias

É POBRE em fibras

Contém ALTOS índices de gordura

Contém ALTO teor de carboidrato

 

Coxinha de farelo de aveia

1 unidade de 100 g tem cerca de 110 calorias É RICA em fi bras

Contém BAIXOS índices de gordura

Quase NÃO tem carboidratos

 

A receita da coxinha de farelo de aveia da Katlynn

Ingredientes

-500 g de frango desfi ado

-2 colheres (sopa) de requeijão 0% gordura

-1 ovo inteiro

-2 colheres (sopa) de farelo de aveia

-Cebolinha picada a gosto

-Sal a gosto

-Farelo de aveia para empanar modo de fazer

Misture todos os ingredientes (menos o farelo de aveia para empanar e 1 colher de requeijão) até obter uma massa homogênea. Com as mãos, faça bolinhos no formato de coxinha e recheie com requeijão. Empane no farelo de aveia. Frite na fritadeira sem óleo ou leve ao forno preaquecido a 180ºC por 15 minutos.

Indicação de consumo

O ideal são duas unidades de 100 g durante uma refeição, acompanhada de salada. Embora a coxinha de farelo de aveia seja mais saudável e bem menos calórica do que a tradicional, não é recomendado repetir o mesmo alimento todos os dias. O ideal é ter um cardápio balanceado e diversificado, segundo Luana Stoduto.

Dica da nutricionista: Substitua o requeijão pelo creme de ricota, que  tem ainda menos gorduras e calorias. O farelo de trigo também é uma ótima opção para essa receita.

18/01/2016 - 16:00

Conecte-se

Revista Sou mais Eu