Bom negócio: "Lucro R$ 4 mil por mês com os picolés detox!"

A invenção saudável começou como uma tarefa de um curso de empreendedorismo e deu tão certo que hoje Kamilla vende 200 unidades por semana. A lição de casa virou negócio!

Reportagem: Gabriela Bernardes

Picolés detox | <i>Crédito: Arquivo Pessoal
Picolés detox | Crédito: Arquivo Pessoal
Sempre fui focada no meu crescimento profissional. Sou formada em administração, professora numa faculdade e continuo correndo atrás de um futuro melhor. Por isso, em novembro do ano passado, me matriculei em um curso de empreendedorismo no Sebrae. Para obter o certificado, era preciso criar uma empresa de mentirinha numa área fora da minha realidade de trabalho. Nessa época, eu tinha começado uma dieta e estava fazendo exercícios. Por isso, pensei em criar algum produto com pegada fitness. Como já consumia sucos detox, decidi fazer uma versão congelada deles. Foi assim que surgiu meu gelinho detox, para aproveitar o crescimento do mercado de produtos saudáveis. A ideia foi tão boa que minha empresa fictícia acabou virando um negócio de verdade! 

Na primeira venda, faturei R$ 160 debaixo de chuva! 

Na etapa final do curso, que era a venda do produto, levei cerca de 120 geladinhos detox em uma geladeira de isopor para uma praça e, para minha surpresa, vendi 80 unidades e lucrei R$ 160! E estava chovendo, acredita?! Os alunos e professores do curso me elogiaram e fui a quarta colocada da turma. Temos que comprovar as vendas para o Sebrae fazendo uma relação de compradores. Fui aprovada com louvor! 

Quando o curso acabou, meu esposo me incentivou a dar continuidade nas vendas para conseguirmos um dinheirinho extra. Mas decidimos mudar de geladinho para picolé, pois o sorvete tem um processo mais higiênico, já que é feito com uma máquina. Mas nosso produto continuaria sendo detox, ou seja, com a função de eliminar toxinas e auxiliar a digestão, favorecendo o emagrecimento. 

Esperamos as férias passarem para colocar nossa ideia em prática. Criei uma página no Facebook para divulgar minha marca e colocar meus contatos para encomendas. Compramos um freezer, dois carrinhos e uma máquina usada de fazer picolé. No total, gastamos R$ 5 mil. Minha intenção era apenas produzir e as pessoas revenderem nos carrinhos e em restaurantes. 

Para começar a produção, compramos as frutas e verduras do suco verde para fazer 40 picolés. Pesquisamos as receitas na internet. Aí, demos início ao processo: batemos tudo no liquidificador e colocamos na máquina, para ganhar o formato de picolé e colocar o palito, embalamos e guardamos no freezer. Tudo na cozinha da nossa casa. 

Colocamos a primeira leva no carrinho e a mãe de uma amiga minha saiu para revender os picolés na praia por R$ 4 cada um – ela ganha R$ 1,50 por cada unidade. Vendeu tudo no primeiro dia! 

Além de ser saboroso, meu picolé tem apenas 14 calorias! 

Com a ajuda de um amigo nutricionista, criei mais três sabores: os sucos roxo, rosa e amarelo (veja as receitas no quadro ao lado). O picolé rosa tem apenas 14 calorias e o roxo tem 39. Foi um sucesso: em uma semana, lucrei R$ 1 mil com as vendas no carrinho e com as encomendas. Na segunda semana, o lucro se repetiu e então notei que o negócio estava ficando sério. Comecei a receber muitas encomendas, cerca de 200 picolés por semana! 

Aí, fui atrás de estabelecimentos que revendessem meus produtos. Graças à sua originalidade e qualidade, hoje o Picolé Detox é distribuído em três casas de produtos naturais e em um restaurante aqui da minha cidade. Estou muito orgulhosa! 

Durante a semana, me concentro na produção dos picolés (os nutrientes não perdem suas p ropriedades quando congelados) e atendo as encomendas: no primeiro mês, foram mais de 600 unidades vendidas. A mãe da minha amiga vende cerca de 70 picolés com o carrinho num fim de semana – o outro carrinho fica em um restaurante. Divido meu tempo entre o negócio, as aulas na faculdade e meu trabalho como coach para empresários e outros profissionais. 

Meu negócio, que começou como uma lição de casa do curso, tomou uma proporção enorme em muito pouco tempo. Todo dia, na página do Facebook, onde são feitas as encomendas, recebo mensagens elogiando meu produto. E não é só o público ligado em saúde, não. Tem muita criança que adora meus picolés! 

Pretendo investir em uma cozinha maior 

Estamos guardando todo dinheiro que ganhamos com as vendas para investir em uma cozinha maior – a nossa já não é suficiente para produzir tantos picolés. E, se possível, comprar novos carrinhos para vender na praia! Estou tão realizada com meus picolés desintoxicantes que só penso em crescer cada vez mais! - KAMILLA MATOS, 28 anos, coach e professora, Serra, ES

Minhas dicas para um picolé perfeito

❚ Use ingredientes frescos e fique atenta à higiene.  

❚ Como o abacaxi faz muita espuma, corte em porções pequenas.  

❚ Use utensílios específicos para cada sabor para não misturar os gostos.  

❚ Não economize nas frutas, pois elas são a essência da receita. 

❚ Coloque os picolés em caixinhas de papelão quando forem ao freezer, para que eles não peguem o gosto de outros alimentos.

Receitas dos picolés detox da Kamilla

Modo de preparo
Bata os ingredientes de cada receita no liquidificador até a mistura ficar homogênea. Coloque na máquina de fazer sorvete por uma hora e depois deixe no freezer pra mantê-los congelados. Rendimento: 48 picolés por receita

08/04/2016 - 11:40

Conecte-se

Revista Sou mais Eu